| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

JORNAL PÁGINA 1
Desde: 28/08/2003      Publicadas: 55      Atualização: 20/03/2006

Capa |  CIDADE  |  COMUNICAÇÃO  |  CRÍTICA DA CRÍTICA  |  CULTURAL  |  ECONOMIA  |  EDUCAÇÃO  |  ENTREVISTAS  |  ERMELINO MATARAZZO  |  ESPORTES  |  GUAIANASES  |  HISTÓRIA  |  INFORMÁTICA  |  ITAIM PAULISTA  |  ITAQUERA  |  PÁGINA 1  |  POLÍTICA  |  SÃO MIGUEL  |  ÚLTIMAS


 CIDADE

  24/05/2004
  1 comentário(s)


Saiba tudo sobre o Bilhete Único

A Prefeitura de São Paulo oficializou na última terça-feira (18 de maio) o lançamento do Bilhete Único, principal etapa da implantação do sistema Interligado na cidade. Com ele, o passageiro usa quantas conduções quiser por duas horas a partir da primeira viagem, a um único preço: R$ 1,70.

A Prefeitura de São Paulo oficializou na terça-feira (18 de maio) o lançamento do Bilhete Único, principal etapa da implantação do sistema Interligado na cidade. Com ele, o passageiro usa quantas conduções quiser por duas horas a partir da primeira viagem, a um único preço: R$ 1,70.

Esta mudança não representa apenas economia para quem usa o transporte público sobre pneus. Ao reduzir a quantidade de dinheiro nas catracas, o Bilhete Único também facilita a vida dos cobradores, que ganham mais segurança e tempo para desempenhar uma nova função: a de orientadores do novo sistema.

Mesmo antes da implantação completa do Bilhete Único, quase um milhão de passageiros do Interligado já havia substituído o dinheiro e os passes em papel pelos créditos eletrônicos. Toda a frota do Interligado - cerca de 15 mil veículos - está equipada, desde abril, com validadores eletrônicos, aparelhos que identificam se a viagem deve ou não ser paga e descontam do crédito armazenado no bilhete o valor respectivo.

Os primeiros Bilhetes Únicos do Interligado começaram a circular em agosto de 2002, em caráter experimental, para a terceira idade (homens acima de 65 anos e mulheres com mais de 60 anos). Para se cadastrarem , os idosos devem levar um documento de identidade e um comprovante de residência atualizado, com o CEP, a uma das subprefeituras da cidade. O Bilhete Único será entregue pelo correio, e permite ao idoso ultrapassar a catraca sem pagar passagem.

Hoje, os Bilhetes Únicos estão disponíveis a todos: idosos, estudantes, trabalhadores ou passageiros comuns. O primeiro cartão é gratuito e os créditos são carregados nas mais de 730 casas lotéricas da Caixa Econômica Federal, ou em um dos 26 postos da SPTrans, com carga mínima de R$ 8,00 e máxima de R$ 100,00 para os bilhetes comuns.

Os estudantes que quiserem participar devem comunicar sua intenção à escola no ato da matrícula e manter seus dados atualizados. Estas informações serão repassadas à SPTrans, que mantém um serviço on-line de consulta sobre o andamento do processo. No caso dos trabalhadores, são os empregadores que informam à SPTrans quais os seus funcionários com direito ao Bilhete Único.

Nesta etapa de implantação do Bilhete Único, a SPTrans mantém postos de atendimento aos passageiros com dúvidas ou problemas no uso do cartão em cinco endereços diferentes. Até o final de junho, serão dez postos de atendimento em toda a cidade.

Veja como aproveitar bem o seu Bilhete Único:

- Ao passar pela catraca, só desencoste o cartão do validador quando o sinal de bip soar e a luz verde se acender. Se o Bilhete Único for retirado antes do momento certo, haverá problemas na próxima leitura;

- Por isso, sempre que você não estiver certo de que o validador terminou a leitura, volte a encostar o cartão e mantenha-o nesta posição pelo tempo que for necessário - mesmo que leve alguns segundos. Assim, o validador poderá refazer a transação e corrigir os erros;

- Tome cuidado, apenas, para que nenhum outro cartão seja apresentado ao validador antes que a correção da leitura esteja concluída;

- Estudante: não deixe de lembrar ao funcionário da casa lotérica, na hora de abastecer, que seu crédito é de estudante;

- A mesma orientação vale para quem tem o Bilhete Único -Trabalhador. Neste caso, nem é preciso dizer o valor do crédito: o sistema faz a conta automaticamente;

-- Guarde sempre o comprovante da última recarga. Ele registra o número do cartão o que facilita a reposição dos créditos existentes nos casos de roubos ou perda;

-- Se você perder seu Bilhete Único, avise imediatamente a Central 156 para bloqueá-lo, aguarde 72 horas e compareça a um dos cinco endereços para solução de problemas. A retirada de uma segunda via custará o equivalente a sete tarifas de ônibus (R$ 11,90), e todos os créditos que você possuía no momento do bloqueio serão repassados para o novo cartão;

- Evite dobrar seu Bilhete Único, para não danificá-lo.





Capa |  CIDADE  |  COMUNICAÇÃO  |  CRÍTICA DA CRÍTICA  |  CULTURAL  |  ECONOMIA  |  EDUCAÇÃO  |  ENTREVISTAS  |  ERMELINO MATARAZZO  |  ESPORTES  |  GUAIANASES  |  HISTÓRIA  |  INFORMÁTICA  |  ITAIM PAULISTA  |  ITAQUERA  |  PÁGINA 1  |  POLÍTICA  |  SÃO MIGUEL  |  ÚLTIMAS
Busca em

  
55 Notícias